10 meses  e a cada semana uma novidade aparece. Além de engatinhar mais rápido e já reclamar quando tiramos algo de sua mão, a Malu já tenta falar e se comunicar com a gente como pode.

Algumas palavras que já consegue balbuciar:

Mama – Aêeeeee até que enfim!

Vovó – agora mais claro, não é mais bobó

Au au – Não pode ver um cachorro que fala au au. Começou quando viu um cachorro de pelúcia no shopping. Maldito vendedor, tivemos que comprar o bicho que custou 80,00, lógico. Qualquer bicho de pelúcia virou au au – principalmente os cavalos que são bem parecidos mesmo filha. rsrsrs

Ti ti ti – Fã de novela global, acredita?

Pablo – Adora backyardigans!

Bob – com um sotaque meio britânico e geralmente é para ele sair de perto ou quando não se arrepende rápido e empurra o bicho que realmente é muito chatinho

E tem também as expressões e formas de comunicação que ela inventou:

Mama  nene – significa em muitas vezes mãe presta atenção em mim e de acordo com a forma que pede pode ser: – Eu quero dormir, ou – Socorro, me tira daqui!, e quando abre a boca de passarinho junto é – Estou com sede, quero meu leite.

Hã, hã – quando quer ir até um lugar ou que  pegue algo para ela

Wow – quando gosta de algo, principalmente bichos de pelúcia e palhaços

Já imita a gente em algumas coisas, o que é muito estranho porque agora penso 10 vezes antes de falar ou gesticular para não me sentir ridícula.

Fora isso tem as sapequices de querer brincar de esconde esconde, tentar correr quando a gente fala que vai pegar, fazer careta com a lingua, mexer a colher de pau nos potes, dar comida de vento com a colherzinha para a gente, engatinhar no trocador quando tentamos trocar a fralda, dar gritinhos quando vê lojas de brinquedo ou qualquer coisa de criança que não sei como mas já consegue identificar, rir da cara do Serra na tv, dar beijinho grudando na nossa bochecha quando pedimos e quando ela está afim,  mirar o Gianechini quando aparece na novela (sim, ela tem bom gosto e adora quando ele aparece bem grandão nos totens do shopping Ibirapuera nos dias das mães, namorados, pais, e talvez de papai noel).

E por fim, a última que estou tentando ensinar é justamente sobre o Natal e papai noel, mas ainda não entende isso e a única coisa que tenta fazer é arrancar o óculos do pobre velhinho assim como tenta fazer com a gente.